Acessórios

Máscara

Máscara
Máscara - Detalhe de atilho
Várias máscaras
Máscara - Molde

Chinelos

Chinelos
Chinelos
Chinelos

Em Portugal, chamamos chinelo ao calçado de praia, palavra que deriva do Latim planus – chato, liso. No Brasil, denominam-no Havaianas. Com efeito, trata-se de uma marca lançada em 1962 pela firma Alpargatas que, inspirada no modelo japonês Zōri, criou a popular chinela de borracha com tira bifurcada. No Japão, as Zōri são tradicionalmente fabricadas em palha de arroz, madeira lacada ou couro. Já os ingleses e os norte-americanos preferem a onomatopeia Flip flop, som produzido pelas chinelas ao caminhar com elas. A nossa proposta recicla o chinelo de praia, transformando-o num chinelo de casa… ou em mules… ou em chanclas.

Fica a ideia. Espero que agrade e experimentem.

Materiais:

1 par de chinelas de borracha

Restos de calças de ganga

Fita de viés

Entretela grossa

Cola de contacto

Execução:

1. Corte 2 palmilhas em ganga, usando uma chinela como molde. Corte também as 4 partes superiores da chinela, podendo recorrer ao molde de outras chinelas que possua ou ao de uns sapatos.

2. Com o ferro, cole entretela no avesso das palmilhas.

3. Pesponte, a gosto, os bolsos de adorno. Una as partes superiores da chinela, duas a duas, direito sobre direito. Volte-as, pesponte em cima e aplique o bolso.

4. Prenda, com alfinetes, a parte superior à palmilha. Sobreponha o viés e cosa em toda a volta.

5. Cole as chinelas à sola em borracha.


Almofada de viagem

Travel pillow
Travel pillow
Travel pillow

Materiais:

40 cm de tecido branco e 20 cm de tecido preto

Enchimento de almofada

Execução:

1. A partir de um modelo, desenhe o molde em papel. Desenhe também os olhos, o nariz, as orelhas e as patas do panda.

2. Sobreponha o molde ao tecido e corte a almofada e os restantes elementos.

3. Desenhe as pestanas nos olhos e pesponte-as duas vezes a branco, para produzir o efeito dos olhos. Entretele um dos lados das orelhas, cosa-as e volte-as pelo direito do tecido.

4. Cosa o nariz, os olhos e as patas na almofada. Prenda as orelhas, sobreponha os dois tecidos da almofada, direito com direito, e cosa a toda a volta, deixando uma abertura de cerca de 8 cm.

5. Vire a almofada pelo direito, encha-a e, por fim, feche a abertura à máquina.


Clutch Africa

 Clutch Africa
Clutch Africa - detalhe
Clutch Africa - detalhe de padrão do tecido

Execução:

1. Corte o tecido africano e o forro de algodão com 39cm X 44cm. Corte também 2 telas de feltro com 13cm X 35cm.

2. Entretele um terço do tecido africano e depois cosa-o ao forro, direito com direito, deixando uma abertura com cerca de 10 cm.

3. Volte o tecido para o lado direito e engome. Introduza as duas telas pela abertura e pesponte nos intervalos para que não se soltem.

4. Por fim, cosa a abertura, sobreponha as duas partes das telas e feche os laterais da bolsa.


Saquinho

Saquinhos
Detalhe cordão
Saquinho - detalhe acabamento interior

Materiais:

44 cm X 14 cm de tecido de algodão

40 cm de cordão

Execução:

1. Orle os 4 lados do tecido.

2. Dobre ao meio e marque com alfinetes uma bainha de 4,5 cm. Abaixo desta, marque mais 2 cm (corredor do cordão).

3. Una os laterais, interrompendo a costura nos 2 cm que marcou de cada lado, o que resultará em 2 buracos.

4. Dobre a bainha e cosa-a pelo limite, no lado avesso. Vire o tecido para o direito e cosa, a toda a volta, acima dos buraquinhos, a uma distância de 2 cm da primeira costura de contorno.

5. Corte dois pedaços de cordão. Enfie cada um deles por um dos buraquinhos. Remate-os com um nó.


Saco

Saco
Saco - detalhe lateral
Saco

Materiais:

40 cm de tecido de algodão liso

10 cm de tecido de algodão estampado

1 postal de cortiça

Execução:

1. Do tecido liso, corte um retângulo com 39 cm X 88 cm. Do tecido estampado, corte 2 tiras com 40 cm X 10 cm e outras 2 com 68 cm X 9 cm.

2. Cosa o postal na frente do saco.

3.Depois, cosa as alças, dobrando as tiras em 4, na vertical, e pespontando em ambos os lados.

4. Cosa as tiras laterais do saco e orle as costuras.

5. Vinque, com o ferro de engomar, a bainha do saco, que deverá ter cerca de 2,5 cm. Introduza as pontas das alças na bainha e prenda com alfinetes. Cosa a bainha, depois puxe as alças para cima e pesponte, a toda a volta, o limite superior da bainha.


Bolsa para óculos

Bolsa para óculos
Bolsa para óculos
Bolsa para óculos

Execução e materiais:

1. Corte um quadrado de feltro com 20 cm.

2. Cosa, num dos lados do quadrado, uma bainha com cerca de 2 cm. Introduza a ferragem.

3. Com o ferro de engomar, fixe o motivo floral ao tecido.

4. Dobre o quadrado ao meio e cosa-o pelo avesso, fechando lateralmente e no fundo.

5. Vire a bolsa pelo direito.


Mala em pêlo

Mala de pêlo
Mala de pêlo
Mala de pêlo

Execução e materiais:

1. Recorrendo a um prato, recorte os círculos na tela em pêlo e no tecido para o forro. Corte também, em tecido xadrez, 2 tiras com 12 cm X 45 cm e 4 tiras com 6 cm X 35 cm. Entretele todas estas peças. Corte ainda uma pequena tira de tecido com 12 cm X 7 cm.

2. Comece por pregar o fecho, cosendo de cada lado, e em simultâneo, as tiras exterior e do forro.

3. Dobre a pequena tira em quatro, cosa-a e corte-a ao meio, para formar as 2 presilhas laterais da mala. Prenda-as às extremidades da tira exterior-inferior da mala. Depois, una esta tira, bem como a do forro, à parte superior da mala.

4. Alfinete e cosa os círculos de pêlo. Proceda do mesmo modo para os círculos do forro, deixando uma pequena abertura para poder virar a mala. Uma vez virada, alfinete e cosa a abertura à máquina.

5. Por fim, aplique as ferragens e a alça de uma outra mala que já não use.


Colar de tecido

Colar de tecido

Colar de tecido - detalhe

Colar de tecido - detalhe pescoço

“Diamonds Are a Girl’s Best Friend” é o refrão da famosa canção interpretada por Marilyn Monroe. Pode ser verdade, mas poucos se “dão ao luxo” de ter tão “caros amigos”! O valor de um diamante considera o peso, a cor e a pureza da pedra. Na sua página oficial, o prestigiado joalheiro suíço De Grisogono congratula-se pela aquisição recente do “Constellation”, o diamante bruto mais caro do mundo que, com 813 quilates, terá sido rematado em leilão por 63 milhões de dólares. Como adorno, o uso do diamante é milenar. Sonhos à parte, é possível fazer bijuteria de variadíssimos objetos, até daqueles que compõem a proposta que ora se apresenta.

Fica a ideia. Espero que agrade e experimentem nas vossas roupas.

Materiais:

1 écharpe em seda

10 berlindes em vidro, plástico ou madeira

Contas em madeira de vários formatos e com abertura larga

Execução:

1. Cortar uma tira da écharpe com 9 cm de largura. Cosê-la horizontalmente.

2. Enfiar as contas, alternando com a introdução dos berlindes no tubo do tecido.

3. Por fim, dar um nó em cada ponta, a fim de prender a última peça enfiada. Cortar então o colar pelo tamanho desejado e fechar atrás, cosendo à máquina.


Bolsa

Bolsa
Bolsa - detalhe

Bolsa - detalhe flores

O tecido xadrez em lã é particularmente apreciado na Escócia. Chamam-lhe Tartan (tartã, em português) e os padrões são tão diversificados quanto as combinações de tons. Os tartãs são, há centenas de anos, símbolos dos clãs escoceses. O tartan dos Stuarts, dinastia real, é universalmente o mais conhecido. Com os quentinhos tartãs se confecionam os famosos kilts e os plaids, mas também calças, vestidos, bonés, sacos, sapatos ou malas. Nos tartãs se inspirou ainda a bolsa que aqui se apresenta.

Fica a ideia. Espero que agrade e experimentem nas vossas roupas.

Materiais:

1 cachecol xadrez

50 cm de tecido para o forro (algodão)

2 flores decalcáveis

1 fecho metálico com alça

Execução:

1. Desenhar em papel vegetal o molde da bolsa, respeitando as dimensões do fecho metálico. Cortar duas vezes no tecido xadrez e outras duas no tecido para o forro.

2. Unir, com alfinetes, as partes xadrez às do forro, direito com direito. Coser à máquina apenas a parte de cima, a que encaixará no fecho metálico. Virar pelo lado direito e passar a ferro para assentar as costuras.

3. Alfinetar e coser os laterais e o fundo da bolsa, tanto do tecido exterior como do interior. No fundo do forro, deixar uma abertura para se poder virar a bolsa para o seu lado direito.

4. Nos quatro cantos do fundo da bolsa, traçar uma linha, de modo a formar um pequeno triângulo equilátero. Coser e cortar os triângulos. Em seguida, virar a bolsa pelo direito e coser a abertura do forro, à máquina.

5. Colocar um fio de cola ao longo de cada calha do fecho metálico. Encaixar o topo da bolsa na calha, empurrando com um objeto fino. Com cordão e agulha grossos, prender a bolsa ao fecho metálico, assegurando a regularidade e a linearidade dos pontos no exterior e no interior da bolsa.

6. Colar as flores à face da bolsa, com a ajuda do ferro bem quente. Usar um pano para não queimar o tecido ou os motivos.